18 de jul de 2018

HOOLAHAN


A música do quarteto australiano Hoolahan faz uma espécie de retrospecto melódico do pop rock desde os anos 60 até os atuais. Há um punhado de referências exercidas naturalmente em suas composições. O começo dessa trajetória se fez desde quando os amigos de infância Tim Kevin (guitarras e voz) e David Orszaczky (guitarras e voz), ainda em Canberra, aprenderam juntos os primeiros passos na música.

Anos depois já em Sydney formaram o Hoolahan com Harry Holden (baixo e voz) e Neil Bateman (bateria). Em 1998 estreiam lançando o primeiro single. Logo após lançam o primeiro álbum intitulado “King Autumn” de boa receptividade. Fizeram turnê pelo país e tocaram no famoso festival australiano Big Day Out, além de dividirem palcos com You Am I, Robert Forster e The Vines.

10 de jul de 2018

MeuSons Podcast #7

Hardman, Geraldo, Érico, Fábio e Jesuino

Aproveitando a época junina, apresentamos mais uma edição especial onde convidamos Érico Sátiro, especialista no assunto, para nos falar da relação do rock com a cultura nordestina. Editor da página “Rala-Bucho”, site especifico sobre a legítima música nordestina (forró, baião e xote), é o autor do setlist desse programa.

Também participam do programa o artista multimídia paraibano Geraldo Moura e a colaboração providencial do músico Hardman Sobrinho (baterista das bandas Movimentos Involuntários e Fuga de Saturno).

Setlist:
1 – “Pescaria em Boqueirão” -  DasBandas da Paraíba
2 – “Carcará” – DasBandas da Paraíba
3 – “Cheiro da Carolina” – Jorge Cabeleira e o dia em que seremos todos inúteis
4 – “Um a um” -  Paralamas de Sucesso
5 – “Assum Preto” – Sheik Tosado
6 – “A feira” – O Rappa
7 – “Deixa fumar / Cana Caiana” - Raimundos
8 – “Pão da minha prima” - Raimundos
9 – “Os números” - Raul Seixas
10 – “Bailinho particular” – Nevilton
11 – “Ativamente” – Zé da Flauta

MeuSons é apresentado e produzido por Fábio Jorge, Jesuino André, Alex de Souza e Igor Emilio. Gravado diretamente do estúdio Musicland Records, em João Pessoa, Paraíba (julho/2018).

Contatos:

E-mail: meusonspodcast@gmail.com
Twitter: @meusonspodcast


Ouça, divirta-se e compartilhe!



18 de jun de 2018

MeuSons Podcast #6

Jesuino, Thelma, Ilsom Barros e Fábio Jorge

Aos queridos e queridas ouvintes apresentamos um bate-papo bem descontraído com o compositor, músico, produtor e ativista cultural Ilsom Barros, o mais paraibano dos pernambucanos.


Ilsom nos conta sobre a sua trajetória musical envolvendo seu começo na arte, abordando o passado com os grupos Satírica Trindade, Pau de Dar em Doido, Zefirina Bomba, além de suas atividades com o selo Subfolk, e um pouco de história e analise sobre o cenário musical independente.

O renomado convidado elaborou especialmente para o programa o Playlist, as musicas de BG e o Setlist de acordo com as suas preferências.

MeuSons é apresentado e produzido por Fábio Jorge, Jesuino André, Alex de Souza e Igor Emilio. 
Gravado diretamente do estúdio Musicland Records, em João Pessoa, Paraíba (junho/2018).

Contatos:

Twitter: @meusonspodcast

Ouça, divirta-se e compartilhe!


28 de mai de 2018

MeuSons Podcast #5

O nosso convidado especial entrevistado dessa edição é o músico, jornalista, publicitário e produtor musical Edy Gonzaga. Desde a primeira edição do podcast que o seu nome é citado por todos nas entrevistas e demais comentários.

Excelente guitarrista e baixista, Edy é famoso pela sua versatilidade musical e por fazer parte da história do rock paraibano como ex-integrante de importantes grupos como Tribo Ethnos, Rotten Flies, Chico Correa, além de participação com outras bandas e artistas da cena local.

Atualmente é membro dos combos Cabruêra, Zefirina Bomba, Flávio (antes Flávio Cavalcanti) Madalena Moog, Musa Junkie, La Gambiaja, Burgo e Old Men School. Como produtor musical atuou na produção nos dois discos da banda Hazamat.

Nesse programa também tivemos a presença e ótima participação de Elson Pires, vocalista do grupo Movimentos Involuntários.

Foto dir-esq: Jesuino, Fábio, Elson e Edy Gonzaga.

Setlist da entrevista:

1 - "Drawns Road on Steps of Crystal" - Tribo Ethnos
2 - "Ódio x Fome" - Rotten Flies
3 - "Aquela Menina" - Flávio Cavalcanti
4 - "All Down" - Nailspop
5 - "Mizeria" - Zefirina Bomba
6 - "Marx" - Zefirina Bomba
7 - "Comentários" - Zefirina Bomba
8 - "Johnny" - Musa Junkie
9 - "Visto Paraybano" - La Gambiaja

Playlist Top 5

Para esse programa apresentamos os sons em seqüência:

1 – “Agora não quero falar” – Ártico Blue, projeto musical do guitarrista Armando Turtelli, ex-integrante da reconhecida banda paulista Astromato.
2 – “She´s Alright” – The Speedlights, trio texano de powerpop e new-wave que está lançando seu primeiro disco cheio.
3 – “Vitrines” – Vênus In Fuzz, grupo pessoense de noise-rock com os pés no pós-punk em recente gravação. Trilha sonora da chapação!
4 – “XXX” – Axolotes Mexicanos, dupla espanhola que lançou recentemente seu primeiro disco cheio intitulado “Salu2”. Melodias ramoneanas mais j-pop!
5 – “Bee Karma” – Wand, é um quinteto angelano de progressive pop que mistura piscodelia, rock anos setenta, prog-rock e doideras diversas

MeuSons é apresentado e produzido por Fábio Jorge, Jesuino André, Alex de Souza e Igor Emilio. Gravado diretamente do estúdio Musicland, em João Pessoa, Paraíba.

Enviar Material, Dicas, Sugestões e Contato para:

E-mail: meusonspodcast@gmail.com
Twitter: @meusonspodcast

Ouça, divirta-se e compartilhe!


15 de mai de 2018

MeuSons Podcast #4

Para esse novo programa apresentamos uma edição especial comemorativa aos vinte anos do lançamento da coletânea de bandas paraibanas “Ensaio de Música Rock, volume 1”.

Lançada no segundo semestre de 1998 em formato fita cassete, reuniu onze nomes do rock paraibano em várias tendências. Com sentido icônico por reunir os principais grupos em atividade a época e por terem uma produção única para todas as faixas, realizadas no MD Estúdio em parceria com o fanzine e selo local Musicland Records.

Entrevistamos o produtor, músico e fabricante de equipamentos Guilherme Borges, dono do estúdio e produtor musical da coletânea. Em conversa com o podcast, ele revela detalhes desse momento histórico.

Set list:
1 – “Baby look” – Rotta 66
2 – “Com a corda” – Código Vermelho
3 – “Demoniocracia” – Ovnis Gay
4 – “Colomy´s Rock” – Projeto 50
5 – “Farpas” – Rotten Flies
6 – “Ação Social” – Comedores de Lixo
7 – “Sargaço” – Musa Junkie Suicida
8 – “Gente” – Os Filhos de Maria
9 – “Dead Setusa´s Driver” – Nailspop
10 – “La Risa de La Luna” – Etc e Tao
11 – “The Primal Scream” – Highdivers

MeuSons é apresentado e produzido por Fábio Jorge, Jesuino André, Alex de Souza e Igor Emilio. Gravado diretamente do estúdio Musicland, em João Pessoa, Paraíba.

Material, dicas, sugestões e contato:
Twitter: @meusonspodcast

Ouça, divirta-se e compartilhe!

30 de abr de 2018

MeuSons Podcast #3

Neste terceiro programa apresentamos uma entrevista exclusiva com o compositor, cantor, guitarrista, professor, escritor, filosofo e teólogo pernambucano Antonio Patativa, residente em João Pessoa-PB, corpo e alma da festejada da Madalena Moog, banda veterana da cena rock paraibana.

No playlist teremos seis faixas com novidades da música independente nacional e internacional: o quinteto poptiguar ValvulosA, de Seattle vem o quarteto jangle pop Zebra Hunt, o legitimo rock pessoense com a Movimentos Involuntários, também paraibano o sumido combo punk Celerados, e ainda fechando com os ianques Ratboys e The Brixton Riot.

Faixas:
1 – “Baile do fim do mundo” – ValvulosA
2 – “Fill me with ease” – Zebra Hunt
3 – “Insônia” – Movimentos Involuntários
4 – “Circular Costa e Silva” – Celerados
5 – “Elvis in the freezer” – Ratboys
6 – “The ballad of Pete Best” – The Brixton Riot

MeuSons podcast é apresentado e produzido por Fábio Jorge, Jesuino André, Alex de Souza e Igor Emilio. Gravado diretamente do estúdio Musicland, em João Pessoa, Paraíba.

Material, dicas, sugestões e contato:
E-mail: meusonspodcast@gmail.com
Twitter: @meusonspodcast

Ouça, divirta-se e compartilhe!

27 de abr de 2018

VALVULOSA

Uma grata surpresa rock do ano vem da nova cena poptiguar com o quinteto chamado ValvulosA. Diante das misturebas sonoras de múltiplas faces - boa parte insípida -, o combo é um sopro de juvenilia com seu pós-punk britânico oitentista e guitarras que lembram algumas bandas da turma do Paisley Underground, tudo com urgência e vibração.

Gostam de chamar de “tropical punk”, seja lá o que isso significa, mas acho que os jovens escutaram bastante sons tipo Mercenárias, The Smiths, Buzzcocks, The Feelies, Sarah Records e por ai vai. Surgiram na capital norte-riograndense em 2016 quando lançaram um EP contendo quatro faixas com a banda ainda engatinhando na produção e identidade musical.